Como organizar uma comissão de formatura?

Tempo de leitura: 3 minutos

Esclareça suas dúvidas e aprenda como arrasar em uma excelente organização de formatura.

O momento de se formar é esperado por todos que estudam; afinal de contas, é uma verdadeira batalha. Nada melhor que pensar em tal realização, não é mesmo? O tempo passa muito rápido, e quando se passa da metade do curso a criação de uma comissão de formatura vira uma grande prioridade para os formandos.

Quando começar, então?

Quanto antes melhor, embora muitas turmas comecem a pensar nisso do 4º para o 5º período. Caso a turma seja de formação de tecnológos, o prazo consegue ser ainda mais cruel, pois vai exigir maior agilidade dos alunos por conta do tempo mais corrido. Então, para os tecnólogos, é aconselhável pensar na comissão logo no 2º período.

O que é necessário para criar uma comissão?

É preciso contar com pessoas interessadas e comprometidas com a organização, pois ela vai demandar de muita seriedade para que a arrecadação de verba, comunicados, celebração oficial, baile e convites deem certo.

Uma comissão de formatura é formada pelos seguintes componentes:

  • Presidente;
  • Vice-presidente;
  • Secretária;
  • Vice-secretária;
  • Tesoureiro;
  • Vice-tesoureiro;
  • Conselheiro;

Cada uma destas funções é de extrema importância, pois envolve interesses da turma inteira.

Não pode faltar em uma comissão de formatura

O melhor caminho para tudo sair perfeitamente bem é detalhar tudo que está sendo feito. Monte um cronograma para melhor organizar a formatura. A criação de planilhas especificando todas as arrecadações é imprescindível; além disso, as reuniões da comissão com a turma devem acontecer sempre, para que todos os questionamentos sejam esclarecidos.

Outra dica é estabelecer regras e deveres de todos que estão participando da formatura. Informar aos alunos sobre eventuais mudanças é uma obrigação. Para facilitar o cumprimento das regras, pode-se optar pela criação de um Estatuto, que é um documento que contém várias normas, previamente acordadas, que serão utilizadas para reger todas as decisões.

Quando e como começar uma arrecadação?

Quanto antes se começa a arrecadar fundos, mais suave fica o investimento, e mais se consegue arrecadar. Além das contribuições mensais dos formandos, é comum organizar eventos paralelos como festivais, festas e rifas.

Como não errar na hora de investir o dinheiro arrecadado?

O ideal é criar uma conta corrente especifica para depósito das arrecadações, uma poupança, por exemplo, pode ainda gerar um leve rendimento ao longo dos meses. Na hora de “gastar” o dinheiro arrecadado é preciso se certificar que as empresas contratadas sejam realmente as melhores para a necessidade da turma. Não deixe de avaliar alguns detalhes, para evitar surpresas:

– Sempre procure referências sobre as empresas com alunos de outros períodos, a propaganda de boca à boca é geralmente confiável;

– Procure saber se a empresa é sólida no mercado, verifique o porte da empresa, a estrutura, a localização, o número de funcionários, número de contratos já entregues;

– Repasse com atenção todas as cláusulas dos contratos de prestação de serviços para que não ocorra enganos ou contradições futuras.

E os convites?

Quanto antes contratar a empresa de convites melhor, mas no 5º e 6º período é um prazo adequado para evitar atropelos. Na Futura Convites você encontra modelos  para todos os cursos e gostos. Entre em contato conosco e faça o orçamento já!

Ah, leia nosso post sobre o processo de criação de convites de formatura.

Lembre-se: O planejamento da formatura requer um esforço e um trabalho em equipe, sempre haverá aquelas pessoas difíceis de lidar, mas mesmo assim, mostre o quanto é importante o respeito pela opinião de todos, prevalecendo sempre o que for melhor para a turma.

Deixe aqui seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *